segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Furacão Irene atinge Uberlândia

Olá amigos. Temos más notícias.

O furacão Irene causou estragos aqui em Uberlândia também!

Por causa dos cancelamentos dos vôos nos EUA, o nosso palestrante convidado - Philip Fearnside (INPA) - não terá tempo suficiente para chegar à Uberlândia na quinta-feira.

A palestra das 15h do dia primeiro de setembro está cancelada.

Entretanto, o Pense Repense vai acontecer!

Teremos a presença do Sr. Altino Ventura Filho, atual Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia. Altino é engenheiro elétrico e foi presidente da Eletrobrás e diretor técnico da Itaipu Binacional.

Esta será uma grande oportunidade para discutirmos abertamente as propostas de crescimento energértico brasileiras.

Complementando o debate, profissionais da Angá farão uma explanação das consequências ambientais do crescimento baseado em hidrelétricas.

Contamos com sua presença para enriquecer o debate!

Pense Repense Energia
1º de setembro
9h
Anfiteatro Bloco 3Q - UFU Santa Mônica

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

domingo, 21 de agosto de 2011

Pense Repense 2ª Edição


Para discutir o tema “Energia, crescimento e sustentabilidade”, a Angá, Associação para a Gestão Socioambiental do Triângulo Mineiro, traz a Uberlândia, no próximo dia primeiro de setembro, um dos maiores especialistas em aquecimento global do mundo. Philip Fearnside, cientista do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), vem estudando há décadas os ecossistemas tropicais e sua capacidade de suporte frente às populações humanas, tendo a Amazônia brasileira como centro de seus estudos.
Em sua palestra, Fearnside vai tratar dos projetos de geração de energia que desconsideram os impactos negativos que causam ao meio ambiente e os danos irreversíveis que podem acarretar ao Planeta. “Ele abordará, por exemplo, a construção da Usina de Belo Monte, empregando todo o conhecimento científico que vem acumulando sobre a região, desde a década de 70”, relata o presidente da Angá, Gustavo Malacco.
O debate sobre Energia é o segundo de uma série de cinco seminários que estão sendo realizados pela Angá, com o apoio da Fundação CASA, de Belo Horizonte. O projeto Pense Repense - Diálogos sobre Meio Ambiente e Cultura, selecionado pela entidade, realizará até o final do ano, em Uberlândia, cinco debates (e oficinas) sobre temas que tratam de questões socioambientais. O primeiro deles trouxe à cidade especialistas que discutiram a reforma do Código Florestal.
De acordo com a coordenadora do Pense Repense, Graziela Pascoli, o propósito da Angá ao realizar o Pense Repense é implementar um processo de formação aberta em Educação Socioambiental. “Queremos promover a circulação e a troca de informações qualificadas entre especialistas de renome nacional e internacional, caso do Philip, e o público de Uberlândia. Desta forma, nossa intenção é trazer para o centro do debate ambiental a comunidade estudantil e profissionais das mais diversas áreas a fim de ampliar seus conhecimentos e empoderá-los em suas escolhas”.
A palestra (seguida de debate), com Philip Fearnside, contará ainda com a parceria do Coletivo Goma – Cultura em Movimento, grupo que atua na difusão da economia solidária e de iniciativas culturais independentes. O Goma se encarregará de transmitir o evento ao vivo pelo sistema Live stream. Acompanh nosso twitter @angatm ou website para participar do fórum virtual.
O debate “Energia, Crescimento e Sustentabilidade”, será realizado no dia primeiro de setembro, às 9h, no anfiteatro do bloco 3Q, no campus Santa Mônica, da UFU.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Frente Mineira pela Biodiversidade é criada

Preocupadas com o avanço do desmatamento, tráfego de animais silvestres, degradação das águas e outros problemas, 14 entidades ambientalistas que atuam em Minas Gerais uniram-se para fundar a Frente Mineira pela Biodiversidade.

Como explica a superintendente da Amda, Dalce Ricas, o grupo é aberto à participação de organizações não governamentais que tenham como objetivo prioritário a defesa do meio ambiente. "Precisamos nos unir na defesa dos ambientes naturais e da fauna silvestre, pois estão cada vez mais ameaçados. Nossa estratégia será propor e também cobrar políticas que possam reverter essa situação, além de atuar junto à iniciativa privada para que ela assuma seu percentual de responsabilidade frente à proteção da biodiversidade," explica. 

Para participar da Frente, as entidades interessadas deverão, através de ficha de filiação virtual, expressar formalmente concordância com seus objetivos. Para José Ângelo Paganini, da Fundação Relictos, a iniciativa é fundamental para a proteção da biodiversidade. "Essa é a razão da existência das entidades. Cada uma atua de forma diferente, mas com a mesma finalidade, É hora de nos unirmos".
 
Além de contar com lista de discussão eletrônica, faz parte da estratégia da entidade reunir-se regularmente com o secretário de Meio Ambiente e equipe para discutir problemas e propostas ligados à proteção da biodiversidade no Estado.
 
São fundadoras: Ambiente Brasil, Associação dos Amigos de Iracambi, Amda – Associação Mineira de Defesa do Ambiente, Angá – Associação para Gestão Socioambiental do Triângulo Mineiro, Ceco – Centro de Estudos Ecológicos e Educação Ambiental, Conservação Internacional, Fundação Biodiversitas, Fundação Relictos de Apoio ao Parque Florestal Estadual do Rio Doce, Instituto Espinhaço,  Instituto Hóu, Instituto Terra Brasilis de Desenvolvimento  Socio-Ambiental, Movimento Pró Rio Todos os Santos e Mucuri, Mover – Movimento Verde de Paracatu e Valor Natural.
 
"O diferencial desta Frente é ser voltada para a preservação da fauna e flora em todos os seus aspectos”, afirma Gisela Herrmann, da Valor Natural. "Isso exige conhecimento, metodologia e ações específicas, principalmente em Minas Gerais, que abriga a  Mata Atlântica e o Cerrado, dois dos biomas mais ricos e ameaçados."